Descubra como pagar menos pelo crédito à habitação em 2016

happy family lying on grass in front of house, parents with two children smile

 

Este ano está a ser marcado pelas várias medidas do Banco Central Europeu (BCE) no combate à deflação da economia, mais precisamente nos países da zona Euro. Existe uma grande instabilidade económica na Europa e Portugal não é exceção.

A taxa de juro desceu, fique a conhecer, em que medida poderá beneficiar ou ser prejudicado por esta alteração. Se tem um crédito à habitação já contraído ou está a pensar em comprar casa em 2016, fique atento, pois existem pormenores que poderão fazer toda a diferença.

O Compare o Mercado compilou e analisou esta medida do BCE, com o objetivo de o ajudar a pagar menos pelo seu crédito à habitação, em 2016. Descubra como pode poupar até 100 euros na sua mensalidade!

Descida da Taxa de Juro

Na semana passada registou-se uma descida histórica e inesperada das taxas de juro, passando de 0,05% para 0%. Esta medida surgiu para combater a deflação, bem como, para incentivar a circulação de mais dinheiro na economia europeia. Assim, todos os bancos que deem provas que os empréstimos cedidos estão a contribuir para o crescimento da economia do país, têm a possibilidade de pedir ao BCE dinheiro emprestado, sem pagar qualquer taxa de juro.

Vantagens

  • Há mais dinheiro a circular, tanto pelas famílias como pelas empresas;
  • O BCE incentiva a cessão de empréstimos em todos os países;
  • As Taxas Euribor continuam baixas e sem perspetiva para subida;
  • A Taxa Anual Nominal (TAN) é mais reduzida para os créditos à habitação;

Em primeira análise, esta medida parece incentivar a aquisição de novos créditos à habitação, contudo existem alguns pormenores que poderão revelar o contrário. Apesar dos créditos serem potenciais aceleradores económicos, devido à elevada taxa de crédito malparado em Portugal, a situação pode não ser muito favorável para quem deseja comprar uma casa.

Apesar das taxas de juro se revelarem mais baixas, a verdade é que os bancos portugueses cada vez mais restringem a cedência de créditos. A quem requer um empréstimo de habitação é imposto um determinado Spread, o valor deste é definido de acordo com as garantias dadas. Normalmente, para que o crédito à habitação seja aprovado é recomendado o Seguro de Vida Associado.

Como poupar no meu seguro de vida?

O Seguro de vida, no contexto do crédito à habitação, serve principalmente para cobrir o pagamento total ou parcial da habitação, fase a situações de morte ou de invalidez do devedor. Ao requisitar o crédito é motivado a aderir aos seguros da mesma instituição financeira, com a promessa que o valor do Spread será mais baixo, resultando numa grande vantagem.

A verdade é que esta nem sempre é a melhor opção para pagar uma mensalidade menor. Sabia que existe uma alternativa melhor que poucas pessoas conhecem e que poderão ajudá-lo a poupar até 100 euros por mês?

Recentemente foi publicado o decreto de lei, que mostra algumas alterações quanto aos seguros de vida, associados ao crédito à habitação:

o seguro for constituído em garantia, o tomador do seguro pode celebrar novo contrato de seguro com outro segurador, mantendo as mesmas condições de garantia, sem consentimento do credor.”

Ao anular a apólice de seguro contratado com a instituição financeira, poderá ter uma alteração do valor do Spread. Contudo, não perde nada em renegociar o valor do Spread, caso verifique que este está muito elevado. Ao pagar um valor reduzido do seguro, acaba por compensar no final.

Aproveite esta oportunidade para comparar a apólice do seu atual seguro com outras ofertas atrativas do mercado. Através da nossa Plataforma de Comparação, poderá encontrar a melhor solução de seguro para si e tornar este encargo mais leve na sua mensalidade. Não perca tempo e comece já a poupar dinheiro no seu crédito de habitação.

mautic is open source marketing automation
shares